A mão

por J

Eu ia andando pela rua, quando um rapaz brotou na minha frente, no meio da praça. Estava tudo muito movimentado, mas mesmo assim me assustei. Ele me estendeu a mão para um cumprimento, e instintivamente, num reflexo, eu a peguei.

Pro meu mais profundo asco, ele levou a minha pobre mão a um beijo, tudo muito tosco.

“Ô, que chato, moço. Justo porque agorinha acabei de passar a mão no cu…”

(Ok, a última parte eu inventei. Mas fala que não teria sido demais se eu realmente tivesse feito isso, hein, hein?)

Anúncios