Um pedido:

por J

Não deixe, Lola, não deixe. Não deixe que eles nos digam o que devemos fazer, nem quando devemos fazer, nem porque devemos fazer. Não desista, Lola, não desista. Não desista de falar bem alto o que você pensa, de dizer, de fazer, de agir. De ser um ser (human@). De poder.

Continue, Lola, continue. Continue a dizer a tod@s sobre o valor da igualdade, da dignidade. Continue contando a nós, mulheres, do nosso poder, da nossa força.  Lute, Lola, lute. Estaremos lutando ao seu lado.

E juntas seremos uma só mulher: a livre.

~

Veja aqui as minhas marchas.

Jullie não tem vergonha nenhuma de ser feminista. Nenhuminha.

Anúncios